MIRA-SERRA participa de reunião do Comitê Taquari-Antas

A MIRA-SERRA esteve presente, como ouvinte, na Reunião Ordinária do Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica Taquari-Antas, realizada no dia 26 de agosto na Casa do Turista, em Cambará do Sul.

A entidade foi representada por Nívia Franzen,  instruída para solicitar vaga para a MIRA-SERRA na suplência disponível.

Destaques da pauta:

1.Apresentação: “A gestão Ambiental da Cambará S.A. após sua reestruturação.” Palestrante: Eng.º Químico Alexandre Coelho- Gerente Industrial da Cambará S. A.Produtos Florestais
A Celulose Cambara alterou o nome para  Cambara SA, visto que não produz mais a pasta. Compra a matéria-prima da CMPC em Guaiba. Atualmente só fabrica papel higiênico, papel toalha e guardanapo.

O município basicamente se estruturou em cima da empresa, em 74 anos: perdeu 80% dos recursos com o fechamento da empresa.

A MIRA-SERRA questionou sobre a exigência da empresa pelo cumprimento à legislação ambiental no ciclo produtivo. O representante afirmou que exigem o cumprimento às leis. Destacou, ainda, que os plantios próprios estão todos fechados e as áreas onde já ocorreu desmatamento estão sendo recuperadas.

Não compram mais pinus de ninguém.Estão trabalhando para zerar a poluição,

Inicialmente não existiu preocupação com o meio ambiente, mas as políticas públicas estão mudando. Processo da Noruega, altamente poluente, foi se adequando para reduzir o impacto ambiental.

A empresa se diferenciava das demais por utilizar a fibra do Pinus, pelo alto grau de absorção, não obtido pelo eucalipto. Com a entrada de novas empresas perdeu mercado. Encerraram as atividades em 2012.

Alguns dados em destaque:

900 toneladas sem ter estoque

80 colaboradores,funcionários

Investimento nos funcionário plano de saúde odontológico Tratamento de água

Auto suficiência em energia elétrica

Redução do consumo de água em 90%

Separação total da água pluvial sem mistura com a água utilizada

Antigamente impacto em 80 km hoje se vê peixes a 2 km à jusante

Monitoramento rio Santana e Tainhas

Monitoramento em 8 pontos até o Rio Camisas

Sem variação de Ph;

Monitoramento de água do Rio Santana DQO/ppm chegava a 40 a 44 km – atualmente não existe mais nada

Até 260 DQO é autorizado ; hoje opera em torno de 40.

O descarte do lixo também é todo feito de acordo com a legislação e sendo recolhido pelos fabricantes. Eles só compram de quem vem buscar os resíduos que sobram

Os resíduos são fibras, que são recuperadas o máximo possível

14159330_10208199272482727_982683183_n
2,Plano Estadual de Conservação do Solo e da Água Apresentação: João Villa- Assistente Técnico da área de solos da Emater-Regiona Caxias do Sul

Os conselheiros, assim como a MIRA-SERRA, solicitaram informações sobre a interface com o Zonemanto Ecológico-Econômico do Rio Grannde do Sul (ZEE-RS). Houve muita discussão, sem que tenha sido esclarecido o que efetivamente tem sido implementado do Palno de Conservação do Solo e da Água.

3,Sistemas de Outorga de Água – SIOUT Apresentação: Sr. Fernando Meirelles- Diretor do Departamento de Recursos Hídricos

Neste tópico, ficou evidente que tudo relacionado à água deverá ser solicitado por e-mail, para o SIOUT: barragens, lagos, poços artesianos, etc. SIOUT/RS. Norma Brasileira de poços Usuário da água inclui Proprietário, Posseiro, arrendatário,  locatário, Há umacategoria específica para o setor público.

O estado vai ampliar o controle de monitoramento, terminando com o “sistema de barganha”

O governo dá  importância  ao comitê , com poder de decisão , com risco e ônus. Comitê com poder de decisão, com representatividade

O que mais preocupa a MIRA-SERRA é a  perspectiva dos Comitês passarem  à instância executiva,pelo que foi exposto na reunião. Vislumbra-se, inclusive que o comitê deverá se capacitar, para evitar uma crise de identidade. As autorizações serão dadas pelo comitê. Validade da outorgas também serão dadas pelos comitês. Problemas de privatização. Contratos de arrendamento. Modificação de atribuições dos comitês , etc.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *